Carlos do Carmo morreu nesta manhã aos 81 anos

Listen to Lembro-Me De Ti by Alfredo Marceneiro, 373 Shazams. Música de Alfredo Marceneiro Ao ver-te no casino Descarada a fumar Luxuoso cigarro Fecho os olhos e vejo O teu busto franzino Com o avental da cor Do cântaro de barro Eu lembro-me de ti, Quando no torvelinho Da dança sensual Passas louca rolando Eu sonho, eu fantasio E vejo o teu moinho Que bailava também Ao vento assobiando Eu Lembro-me de ti, E fico-me a cismar Que o nome de Luci Camané canta Marceneiro no Casino Estoril a 14 de Abril. culturadeborla; 16.03.18; Em noite dedicada ao fado, Camané apresenta-se no Casino Estoril para prestar homenagem a Alfredo Marceneiro. Lançado em 2017, o álbum “Camané canta Marceneiro” constitui o mote para um espectáculo ímpar, agendado para 14 de Abril, às 22 horas, no Musicas & Letras. A lfredo Marceneiro foi um 'genial interprete', reconhecido pela esmagadora maioria dos amantes do fado até à geração nascida na década de 50 e foi também o maior criador de estilos (como ele dizia) para Fado (não existirá até hoje ninguém com mais musicas de FADO), pois são de sua autoria muitas das mais bonitas músicas (não há sitio onde se cante fado e não Alfredo Rodrigo Duarte, nasceu em Lisboa, em 25 de Fevereiro de 1891, na freguesia de Santa Isabel, onde viria a falecer em 26 de Junho de 1982. Alfredo Marceneiro, foi um fadista português, que marcou uma época! Detentor de uma voz inconfundível tornou-se um marco deste género da canção em Portugal, quer como intérprete, quer como compositor. Filho de uma família muito humilde, com a Alfredo Rodrigo Duarte, nasceu em Lisboa, em 25 de Fevereiro de 1891, na freguesia de Santa Isabel, onde viria a falecer em 26 de Junho de 1982. Alfredo Marceneiro, foi um fadista português, que marcou uma época! Detentor de uma voz inconfundível tornou-se um marco deste género da . canção em Portugal, quer como intérprete, quer como compositor. Filho de uma família muito humilde, com Se bem que habituado a ouvir o Fado desde criança, quer na voz de sua mãe, quer na de outros intérpretes, como os fadistas populares que ouvia nas verbenas de Lisboa ou dos artistas que passavam pelo O Faia – Alfredo Marceneiro, Maria Teresa de Noronha ou Carlos Ramos, para citar os que mais admirava – o fadista viria a confessar que, nessa época, andava afastado da canção “Camané canta Alfredo Marceneiro”, o nome do último álbum de fado de Camané, deu o nome ao espectáculo que este fadista levou ao palco do Salão Preto e Prata no Casino Estoril, no passado sábado. Com fados daquele nome ímpar que foi Marceneiro, mas também com temas em nome próprio, bem como de outros poetas como David Mourão Ferreira, Camané preencheu assim cerca de duas horas Alfredo Marceneiro faleceu na sua casa pelas sete horas da manhã do dia 26 de Junho de 1982, contava 91 anos. (*) O seu corpo esteve em câmara ardente, na Igreja de Santa Isabel, sendo apostas na urna a Bandeira Nacional e a bandeira da cidade de Lisboa por iniciativa do, então, Presidente da edilidade Engº Krus Abecassis e ainda uma guarda de honra permanente prestada pelos Soldados da O guitarrista José Luís Nobre Costa, de 65 anos, que, entre outros acompanhou Alfredo Marceneiro, morreu na madrugada desta terça-feira no Instituto Português de Oncologia, em Lisboa, disse à

[index] [28652] [24004] [13065] [24015] [26722] [19064] [8077] [6798] [17125] [2995]

https://iqoption-review.forexnew.online